Superando o medo – Quer se tornar a melhor versão de si mesmo?

Superando o medo – Quer se tornar a melhor versão de si mesmo?

Quer se tornar a versão mais incrível e imparável de si mesmo?

Não estou falando sobre as coisas usuais de “autoajuda”. Isso vai além de ser um pouco melhor com o sexo oposto, ou ser um pouco mais produtivo durante um dia trabalho.

Quer enfrentar novos desafios, explorar novas fronteiras, crescer e transformar-se no melhor que você pode ser?

Então, a ÚNICA resposta certa é superar seu medo. Seu medo é o que está segurando você. Seu medo é o que o torna menos capaz e menos formidável do que você poderia ser. E seu medo é o que está tirando sua felicidade e travando suas mais incríveis realizações.

É hora de destruir o medo de uma vez por todas e desbloquear todo o seu potencial.

O código samurai

Se quisermos saber como realmente superar o medo, podemos recorrer a alguns exemplos históricos. Alguns dos mais terríveis, formidáveis ​​e corajosos guerreiros de todos eram o samurai.

Como eles conseguiram essa completa falta de medo?

Segundo a lenda, havia uma técnica que o samurai praticava antes da batalha para eliminar o medo.

Para fazer isso, eles imaginavam vividamente toda maneira possível de que poderiam ser mortos. Eles imaginavam ser empalados, desmembrados ou decapitados.

Então, eles se concentravam em aceitar essas possibilidades e concordar com elas. Eles ficavam de bem com uma morte horrível e brutal.

Os samurais eram realmente um grupo muito mortal no seu tempo. Eles eram fatais. O código Bushhido explicou que era uma honra morrer em batalha e que eles deveriam constantemente manter sua mente na morte.

Você poderia pensar que isso os tornaria mais temerosos, mas, paradoxalmente, os capacitava a serem os guerreiros completamente implacáveis e destemidos que eram. Isso faz sentido: se temer a morte, então você terá medo da vida.

Se o samurai aceitava a pior coisa que poderia acontecer com eles e se eles concordavam com isso, então, por que razão eles teriam medo?

Agora, imagine combater alguém que tem zero medo da morte: quem está disposto a colocar-se em risco, a se lançar 100% em um movimento e não se preocupar com o resultado potencial. Seriam devastadores.

A boa notícia é que vivemos em um momento muito menos perigoso e você provavelmente não precisa se adaptar à sua morte da mesma maneira que os guerreiros Samurais de outra época.

Mas podemos tomar essa mesma noção e podemos olhar maneiras de aplicá-la à nossa própria vida para experimentarmos melhores resultados.

Precisa de uma mudança positiva na sua vida?

Aprendendo com os estoicos

Curiosamente, os filósofos estoicos adotavam uma visão de mundo similar quando se tratava de seus medos.

Os estoicos acreditavam que o segredo da felicidade era estar preparado para todos os piores resultados possíveis e viver dentro dessas possibilidades. Eles pensavam que o otimismo “cego” era uma das maneiras mais rápidas de cair em miséria e desapontamento.

Pense nisso: se você espera constantemente o pior e consegue o melhor, então você vai se pegar agradavelmente obtendo o que espera. Se você espera constantemente o melhor e obtém o pior, você ficará constantemente desapontado.

Se você aceitar que coisas negativas podem acontecer e você se preparar para elas, então não há motivo para não correr riscos.

E há uma certa beleza nas coisas que podem dar errado. Os pontos mais tristes de nossas vidas são ricos em emoção porque perdemos coisas com as quais nos preocupamos. A única maneira de evitar isso é viver uma vida sem graça e sem sentido. Você quer isso?

Os momentos em que nos sentimos sagrados para a nossa vida, normalmente, são as vezes que nossa biologia e psicologia são testadas e nós temos que usar nossa inteligência e nossa coragem para sobreviver.

Os estoicos apontaram que os tempos em que é mais provável que amaldiçoemos os céus são os momentos em que ficamos chocados.

Por exemplo, você não xinga ou pragueja quando começa a chover – esta é uma ocorrência normal e algo que antecipamos. Você pragueja quando você queima sua mão porque você foi pego de surpreso.

Se você sabe que as coisas podem dar errado, elas não o atrapalham. Uma vez que você estará preparado.

Configuração do medo

Tim Ferriss é o autor que escreveu o livro Trabalhe 4 Horas por Semana.

Este é um livro sobre como encontrar maneiras de ajustar seu trabalho ao seu estilo de vida, ao invés de ter de ajustar seu estilo de vida ao seu trabalho. Isso significa decidir o que você quer da vida e depois criar uma carreira que funcione nesse contexto.

Tim explica que muitos de nós permanecemos presos em empregos que odiamos e vivemos vidas que achamos despreocupadas porque estamos com medo do que acontecerá se tivermos uma chance de sucesso.

Se viajarmos, nossos parceiros podem nos deixar. Se assumirmos uma nova carreira, então podemos falhar e acabar falidos e devastados.

Se procuramos um novo emprego, poderemos ser recusados ​​por todos.

O medo nos mantém congelados e nos impede de avançar. Somos naturalmente avessos ao risco, o que significa que preferimos nos agarrar ao pouco que temos em vez de avançar para ganhar os grandes prêmios.

Para contornar isso, Tim tomou emprestado os conceitos dos filósofos estoicos e formalizou-os em um processo que qualquer um pode usar para superar seus medos.

O processo funciona assim:

  1. Primeiro, identifique seu objetivo ou a coisa que você gostaria de mudar em sua vida.

Digamos que você deseja sair do seu trabalho e começar seu próprio negócio.

  1. Em seguida, anote todas as coisas que você tem medo e todas as coisas que podem dar errado. Primeiro, seu parceiro pode pensar que você é irresponsável e pode deixar você. Em segundo lugar, seu novo negócio pode falhar miseravelmente e você ficará com dívidas, sem condições de se manter.

Em terceiro lugar, sua casa pode ser tomada pelo o banco. Em quarto lugar, você pode acabar se tornando um vagabundo. Em quinto lugar, seus amigos podem rir de você. Sexto, tudo pode sair como planejado, mas você pode odiar sua nova posição ainda mais.

Você consegue perceber a ideia?

  1. Agora marque cada uma dessas coisas que honestamente é provável que elas realmente aconteçam. Seu parceiro ou parceira realmente o deixaria? É improvável, a menos que haja problemas em seu casamento para começar, para que possamos dar um “2”.

Você realmente acabaria devastado ou você provavelmente encontraria outro emprego, mesmo que seja um passo atrás do que você estava fazendo antes? Dê a esse um ‘3’.

  1. Em seguida: essas coisas realmente importam? Marque-os de 1-10. Se seus amigos te julgam … quem se importa?
  2. Agora, você vai passar por essa lista novamente e você vai escrever todas as maneiras de lidar com as coisas que podem dar errado. Estes são os seus planos de contingência e as coisas que você poderia fazer para lidar com tais problemas.

Por exemplo, se você quebrasse você poderia obter benefícios, você poderia usar suas economias, você poderia pedir ajuda aos seus pais, você poderia conseguir um emprego em tempo parcial.

Se o seu parceiro deixar você, você poderia realizar aquele sonho de viajar pelo mundo.

  1. Depois, passe a lista outra vez. Desta vez, anote todas as maneiras de atenuar o risco para que seja menos provável que aconteça.

Preocupado com a dívida?

Escreva um modelo de negócio que não envolva uma grande despesa inicial e se jogue em seu caminho para o sucesso.

Um exemplo de um maravilhoso modelo de negócio de baixo risco e alto retorno é exatamente o que eu faço. Clique aqui para saber mais!

Preocupado por deixar o seu emprego?

Comece seu negócio no seu tempo livre primeiro.

Agora você vai fazer outra coisa: você vai pensar sobre o pior cenário possível caso você não siga seu plano.

Pode ser que você acabe preso em um trabalho que você odeie. Que um dia você terá 80 anos e você vai olhar para trás e sentir que você nunca fez nada realmente importante – nada que queria fazer. Que seu corpo e sua mente se atrofiaram por falta de desafios ou experiências.

O que é pior?

Bom, eu sei como me sinto!

Lembre-se do que discutimos na seção sobre o estoicismo: coisas ruins acontecerão. Você não pode evitar todas as coisas ruins que acontecerão no seu caminho. Mas você pode estar preparado. Você pode lidar com elas. Você pode superá-las.

Enquanto isso, você só é responsável por suas próprias emoções. Você não pode fazer todos felizes o tempo todo, então não tente.

O que você deve se concentrar é em aceitar essa realidade e depois fazer o que você precisa para seu próprio bem-estar emocional e psicológico.

É por isso que Tim também tem o mantra que diz: “não peça permissão, peça perdão”. Se o seu parceiro vai ser infeliz se você viajar, se você iniciar um negócio … então que seja.

Você não pode viver sem se arriscar por causa de outra pessoa sua vida inteira ou você será preenchido com ressentimento. E você poderia morrer amanhã, ou perder as pernas em um acidente de carro.

Talvez seu parceiro possa fugir com outro homem / mulher!

Como eles reagem a sua decisão depende deles. Mas você não pode deixar isso definir suas ações.

Você não pode segurar as coisas do jeito que elas são. Você não pode impedir que coisas ruins aconteçam. Elas acontecem para todos. Tudo o que você pode fazer é viver a vida ao máximo e assumir mais risco agora.

Você tem que aceitar as chances que a vida lhe dar. Ela sempre dar.

Agarrando as chances

A técnica acima pode funcionar quando você precisa tomar uma grande decisão ou traçar o curso de sua vida. Mas, e quanto a esse medo agudo? Esse medo a curto prazo?

Aqui, o mesmo processo exato entra em vigor. Assustado em falar em público? Percorra rapidamente essa técnica de definição de medo, onde você considera os possíveis resultados e por que eles realmente não importam.

Você finalmente tem duas escolhas: ficar quieto e permanecer com medo, ou se arriscar e crescer como pessoa, de modo que você tenha menos medo na próxima vez.

Pensando em fazer um bungee jump? Então, novamente, percorra todas as coisas que podem dar errado e quão prováveis ​​/ sérias elas são?

Certo, a corda poderia lhe encurralar ou acabar por ser muito longa, mas você sabe que a probabilidade de que isso ocorra está em algum lugar na região de 0.0001% ou menos.

Não só isso, mas acabaria instantaneamente, você nunca saberia nada disso.

E você não pode viver sua vida com medo.

Então, salte!

Voltando aos estoicos por um momento, há um ditado de que você não pode controlar o que acontece com você, mas você pode controlar sua reação ao que acontece com você.

Tenha isso em mente e mantenha-se calmo, mesmo quando o mundo parece está caindo ao seu redor.

Tudo isso pode ser ajudado com um pouco de meditação, atenção plena e CBT. CBT é ” cognitive behavioral therapy (terapia comportamental cognitiva)”, – uma forma de intervenção psicoterapêutica que recomenda mudar seus padrões de pensamento para mudar a maneira como você se sente e a forma como você se comporta.

As técnicas incluem o poderoso “pensamento desafiador”, que basicamente equivale a uma configuração do medo. Aqui, você simplesmente olha os pensamentos limitantes e as crenças que você possui e então avalia se eles são realistas ou válidos ou não.

Soa familiar?

E, sem surpresa, a CBT ou TCC é um dos métodos preferidos para superar fobias!

Mas algo que é ainda mais poderoso do que a CBT é a noção de “teste de hipóteses”. Isso significa que você não apenas testa as ideias em sua mente: você realmente sai e as testa pessoalmente.

Se você tem um medo incapacitante de falar em público, então você sai no palco e, de propósito, faz um discurso ruim. Você experimenta o “pior cenário” em primeira mão e prova para si mesmo que realmente não é tão ruim assim.

Ao fazer isso, você pode aprender a enfrentar as coisas que você normalmente acharia assustador e você pode se tornar uma versão muito mais destemida e confiante de você mesmo.

E esta é realmente a melhor maneira de superar o medo: é continuar empurrando-se para frente e desafiando-se. Continue sujeitando-se às coisas que você acha assustadoras.

O medo é um bom sinal – é um sinal de que você está crescendo – e quanto mais você pratica manter sua mente calma e estável nessas situações, mais você achará que a reação vem naturalmente.

E mais uma coisa: lembre-se de respirar! Respirar profundamente irá ativar seu sistema de repouso e digestão – o sistema nervoso parassimpático – e isso irá diminuir sua frequência cardíaca e subjugar sua resposta de pânico.

Mantenha seu olho no prêmio: se você pode eventualmente eliminar o medo, você pode assumir qualquer desafio e ter sucesso em sua vida.

Sobre o autor | Website

Meu propósito é intencionalmente inspirar e capacitar as pessoas para aumentar a sua autoconfiança, descobrir o seu propósito de vida e conquistar os seus sonhos mais ousados, a fim de nos transformar no melhor que podemos ser, de dentro para fora.

Baixe GRATUITAMENTE Magnetismo de saúde e riqueza!

100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Seja o primeiro a comentar!